NR9 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

Posted on by

GestaoOcupacionalSão inúmeras as atividades dentro de uma indústria e cada uma delas envolvem diferentes riscos, como os agentes físicos, químicos e biológicos. Como então mapear quais são esses agentes aos quais os colaboradores estão expostos e definir o EPI correto para cada atividade?

A NR9 vem ao encontro desta necessidade. A elaboração e implementação do “Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA” é uma obrigatoriedade por parte do empregador e visa identificar, avaliar e controlar os riscos ambientais do ambiente de trabalho, a fim de preservar a saúde e integridade dos colaboradores.

O PPRA deve ser realizado sempre que necessário, como, por exemplo, frente a alterações em processos. Porém, a norma determina, ainda, que referido plano deve ser realizado, no mínimo, uma vez ao ano.

O PPRAA e é um documento público que deve ter seus resultados e plano de ação divulgados aos trabalhadores.

Definições fundamentais dentro da norma:

Agentes físicos: ruído, vibrações, pressões anormais, temperaturas extremas, radiações ionizantes, radiações não ionizantes, entre outros. (Ref.: Item 9.1.5.1, NR9)

Agentes químicos: substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo pela via respiratória, através da pele ou por ingestão. Ex: poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores. (Ref.: Item 9.1.5.2, NR9)

Agentes biológicos: bactérias, fungos, bacilos, parasitas, protozoários, vírus, entre outros. (Ref.: Item 9.1.5.3, NR9)

A avaliação quantitativa dos riscos pode ser necessária para comprovar o controle da exposição ou a inexistência riscos; dimensionar a exposição dos trabalhadores e subsidiar o equacionamento das medidas de controle. Afinal, não basta apenas identificar os agentes, é fundamental trabalhar na implementação de medidas visando a eliminação, minimização ou o controle dos riscos ambientais.

A hierarquia quanto à implementação das medidas de proteção é a seguinte: a) medidas de caráter coletivo; b) medidas de caráter administrativo ou de organização do trabalho; c) utilização de equipamento de proteção individual – EPI.

Se a utilização de EPIs se fizer necessária, é dever do empregador fornecer o EPI adequado ao risco que o trabalhador está exposto, fornecer treinamento para a correta utilização e estabelecer procedimentos quanto ao fornecimento, o uso, a guarda, a higienização, a conservação, a manutenção e a reposição do EPI.

A SETON oferece várias soluções para adequação as Normas de Segurança. É possível fazer a consulta pelo catálogo virtual, pelo site www.seton.com.br ou pelo Televendas: (11) 4166-1202, que funciona de segunda à sexta, das 8h00 às 17h00.

Dúvidas e solicitações podem ser feitas através de e-mail para o Serviço de Atendimento ao Consumidor SETON – informacoes@seton.com.br ou pelo Chat Online, que tem um horário diferenciado dos outros serviços – 9h00 às 18h00.

Sobre Adriana Ferreira

Adriana Ferreira é Engenharia Química com MBA em Gestão e Tecnologias Ambientais pela USP. Supervisora de Segurança & Meio Ambiente na Brady do Brasil. É colaboradora do Blog da Seton desde 2013.

2 ideias sobre “NR9 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

  1. gildomartinsseg@gmail.com'Gildo de Souza Martins

    material ótimo , para nós técnico em Segurança do Trabalho
    Gildo -Técnico em Segurança do Trabalho

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *